O Caminho do Jovem

“De que maneira poderá o jovem guardar puro o seu caminho? Observando segundo a Tua palavra.” Salmo 119.9

Na “longa estrada da vida”, o trecho da juventude é o mais intenso. Por mais que passe rápido, geralmente é nessa fase que damos os passos mais largos, e possivelmente, os mais importantes. É nessa época que escolhemos uma profissão para seguir, uma pessoa para amar, além de começarmos a assumir nossas primeiras grandes responsabilidades.

É nesse período também que a vida nos apresenta muitos caminhos, muitos atalhos. E “há caminhos que parecem direitos ao homem, mas que ao final são caminhos de morte.” E como o jovem poderá se manter no caminho certo? Seguindo o precioso mapa, a palavra de Deus.

Não há outro jeito. Os atrativos fora da estrada são muitos, e os atalhos para uma felicidade passageira são tentadores. Mas o Caminho que conduz à vida eterna é só um, e se chama Jesus. Faça de Jesus o seu guia, e tome a Bíblia como o mapa, e assim, mesmo que a caminhada seja difícil, você chegará no lugar certo.

Anúncios

Escrito nas Estrelas

“E para que ao erguerem os olhos ao céu, e virem o sol, a lua
e as estrelas, todos os corpos celestes, vocês não se
desviem e se prostrem diante deles…” Deut. 4:19

Certamente, você já deve ter visto seu horóscopo alguma vez na vida. Já deve ter tido em algum momento, a curiosidade de saber o que os “astros têm a lhe dizer”.

Cientificamente, os astros não interferem em nada, em nosso relacionamentos amorosos, e muito menos definem o nosso futuro. As estrelas podem tornar um encontro de namorados mais bonito, mas não são elas que vão lhe mostrar a pessoa certa para amar.

A astronomia é uma ciência fascinante. Já a astrologia, não passa de um engano. A astronomia está presente na Bíblia. Jó conhecia algumas constelações, Moisés nos narra a criação dos astros, e foi por serem astrônomos, que os magos do Oriente identificaram a estrela que apontavam o nascimento do Salvador.

As pessoas sempre praticaram alguma forma de idolatria, quer seja adorando o sol, quer seja louvando uma dupla sertaneja. Sempre se buscou colocar a criação, acima do Criador.

Permita hoje, que Deus tire os ídolos da sua vida. E que o verdadeiro astro a influenciar a sua vida, seja o “Sol da Justiça, trazendo salvação nas suas asas.” (Malaquias 4:2)

O Contador de Histórias

“E com muitas parábolas semelhantes lhes expunha a palavra,
conforme o permitia a capacidade dos ouvintes”. Marcos 4:33

Jesus era um grande pregador. Na verdade, foi o maior e o melhor de todos os tempos. Sem dúvida, o mais influente. Podem chamá-lo de filósofo, psicológo, professor, rabino, enfim. Mas o que ninguém pode negar, é que os ensinamentos dEle transformam vidas.

Cristo gostava de contar histórias. Através de parábolas, Ele ia ensinando as verdades divinas para o povo, através de figuras do cotidiano da população. Lavradores, trabalhadores, construtores, amigos, noivos, famílias e ovelhas, eram alguns dos personagens de Suas ilustrações.
Jesus nunca contava uma história para simples entretenimento dos ouvintes. Suas palavras sempres tinham a intenção de alimentar cada um espiritualmente. Mas nem todos entendiam Suas palavras. Os meros curiosos, apenas escutavam parábolas que não lhe faziam nenhum efeito. Já os verdadeiros interessados, permaneciam junto à Cristo, até receberem o significado da pregação.
Qual a sua parábola favorita? Hoje, ore para que o Espírito Santo faça que cada palavra do evangelho, seja como semente plantada no terreno fértil do seu coração.

O Carpinteiro de Nazaré

“Não é este o filho do carpinteiro?” Mateus 13:55

Jesus nasceu em um berço de palha, rodeado por animais. Esse simples fato, por mais inusitado que fosse não seria o suficiente para torná-lo alguém especial. Era descendente de reis, porém, extremamente pobre.

Ao crescer, passou a ajudar o seu pai na carpintaria, um ofício totalmente comum. Aos olhos do mundo, alguém completamente comum. Muitos se admiravam ao ver que aquele filho do carpinteiro podia curar cegos, surdos e aleijados.

Mesmo sendo Deus. Cristo se despiu de toda a Sua glória, se fez carne e habitou no meio de nós. E veio como homem, mas era o próprio Deus revestido de humanidade. Não se via beleza em sua face, mas se via amor em seu maravilhoso olhar.

Ele era manso e humilde de coração. Mesmo sendo o Filho de Deus, não se recusou em ser o Filho do Homem. Mesmo sendo o Rei dos Reis, veio para servir. As mãos que criaram o homem, foram feridas por sua própria criação. O Carpinteiro de Nazaré, foi pregado em uma cruz de madeira.

Quando o mundo te desprezar, não revide, mas seja “manso e humilde de coração”. Quando obter sucesso, não se exalte, mas dê glórias a Deus. Quando se sentir ferido, saiba que você tem um Amigo, que sabe o que é sofrer. Ponha seus fardos aos pés da cruz, que Cristo te dará a paz.

O Deus das Portas Abertas

“Repreendeu o mar vermelho, e este secou; ele os conduziu
pelas profundezas como por um deserto.” Salmo 106:9

Para muitos, a abertura do mar vermelho foi o maior milagre de todos os tempos. Imagine só, cerca de 600 mil homens (além de mulheres e crianças), atravessando o mar em terra seca, enquanto contemplam enormes muralhas de água, à sua direita, e à sua esquerda. Não havia dúvidas que o Deus de Israel era forte e poderoso.

Há poucos dias atrás, aqueles homens estavam sendo escravos no Egito, Já se completavam mais de 400 anos escravidão. Muitos ali já haviam se esquecido de Deus, ou nem ao menos sabiam quem Ele era. Não parecia haver solução para aquela vida de miséria e opressão. Mas para um povo que jazia em trevas, Deus fez resplandecer Sua maravilhosa luz.

Quando parecia que seriam eternamente escravos, Deus suscita um libertador – Moisés. Quando a fome os atingiu, Deus mandou o maná. Quando não tinham como escapar, Deus abriu o mar vermelho.

Aquele que abriu o mar, é o Deus que abre portas. Quando estiver frente ao mar da dúvida e do desespero, quando não houver nem saída nem solução, Cristo te diz: “Eu sou a porta” (João 10.9). Cristo é a saída!